sexta-feira, março 18, 2011

Crise convulsiva - primeiros socorros

Uma crise convulsiva é um evento catastrófico e perturbador, tanto para quem sofre como para quem assiste. Especialmente se quem tem a crise é um parente ou amigo próximo. Por isso mesmo deve-se saber cuidar do paciente durante e após a crise, para prevenir acidentes e doenças causadas pela aspiração pulmonar de secreções.

Uma crise convulsiva é caracterizada por abalos musculares difusos com perda total da consciência, sialorreia (baba), mordedura de língua com sangramento, e eventualmente laceração lingual, e incontinência urinária (o paciente urina na calça). Após a crise, é comum e natural o paciente ficar sonolento, confuso, e mesmo agressivo, o que pode durar horas.

Na crise, se o paciente estiver sentado ou em pé e você estiver junto dele, ajude-o a cair, amortecendo a queda. Coloque o paciente de lado, com a cabeça pendendo para baixo, de modo a fazer cair a língua para fora e impedir a mesma de entupir a entrada de ar (não coloque os dedos na boca do paciente para livrar a garganta da língua - além de anti-higiênico, o paciente pode contrair a mandíbula fortemente e lesar gravemente seus dedos). Com o paciente nessa posição, imediatamente coloque objetos macios ao seu redor e embaixo de sua cabeça para evitar traumas, como travesseiros ou almofadas. Evite contato com objetos pontiagudos ou duros, o que pode machucar o paciente. Não segure o pescoço do paciente, para eviatr fraturas que podem complicar o quadro, e não segure os braços ou pernas do paciente, pois ele ou você podem sair lesados desse evento. Ao invés, deixe-o se batendo até a crise acabar.

A crise deve durar cerca de 1 minuto. Após acabar, chame imediatamente uma ambulância. Uma crise que dure mais de 3 a 5 minutos é uma emergência médica, e deve ser socorrida por médicos ou no hospital o mais rápido possível.

Se somente você estiver em casa com o paciente, mantenha sempre a calma, o que é essencial nessas horas, e chame o serviço de atendimento médico tão logo a crise acabe. Caso esteja você e mais outras pessoas, solicite a uma delas (maior de idade) que acione o serviço de atendimento médico de urgência.

Lembre-se: Se você é epiléptico, tome suas medicações corretamente, conforme a prescrição médica, e evite perder ou deixar faltar medicação, ou perder horário de tomada, o que pode fatalmente desencadear crises.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque suas perguntas aqui. Mas lembre-se, consultas somente no consultório. Perguntas relativas a sugestões de diagnóstico e tratamento não serão respondidas. Espero que entendam. Obrigado.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.