domingo, dezembro 25, 2011

O que são os ventrículos cerebrais

O cérebro é composto não somente por células de suporte (células da glia) e neurônios, mas por espaços preenchidos por um líquido chamado de líquor ou líquido céfalo-raquidiano (LCR). Este líquido corre por fora, entre as camadas que encobrem o cérebro, o tronco cerebral, o cerebelo e a medula espinhal (as meninges), mas ele é produzido dentro do próprio cérebro, em cavidades chamadas de ventrículos.

Temos ao todo quatro ventrículos, ou seja, dois ventrículos laterais, que são os maiores e mais altos no cérebro, o terceiro ventrículo, que é o intermediário em posição e menor em tamanho, e o quarto ventrículo, localizado na parte mais baixa do encéfalo, no tronco cerebral. Veja abaixo os ventrículos:

http://static.hsw.com.br/gif/brain-ventricles.gif

Os ventrículos, como pode-se ver, são interligados, e o líquido produzido neles sai, principalmente, por aberturas localizadas no quarto ventrículo, chamadas de forames de Luschka e forame de Magendie (forames são aberturas, vias de saída, em estruturas moles como o cérebro, ou duras com os ossos). Dos ventrículos, o líquido flui em pulsos e banha todo o encéfalo (conjunto do cérebro, cerebelo e tronco cerebral) e a medula, e é absorvido na base do cérebro, por pequenas estruturas que se inserem nas veias cerebrais, chamadas de granulações aracnóideas.

Os ventrículos são revestidos por uma membrana cheia de vasos, chamada de epêndima ou membrana ependimária. Esta membrana tem vasos em seu interior, e o líquor é produzido através da passagem de sangue pelo epêndima. O epêndima aparece na figura acima como uma linha vermelha revestindo a parte interna dos ventrículos.

À incapacidade de absorver este líquido produzido, ou ao bloqueio de seu fluxo, ou ainda ao excesso de produção deste líquido, levando ao aumento dos ventrículos e deformação do cérebro ao redor, chama-se hidrocefalia, e será o tema do próximo tópico deste blog.

16 comentários:

  1. Foi realizada RM em meu filho e uma das interpretações fala em "Sinais de redução volumétrica do parênquima cerebral e cerebelar, que se caracterizam por "alargamento dos espaços liquoricos e dilatação compensatória do sistema ventricular". Existe algum risco de hidrocelfalia? É possível um tratamento para esta anomalia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite. Aparentemente, esse alargamento ventricular é causado por uma diminuição global do volume cerebral. No entanto, somente com as imagens e o paciente em consulta poderia dizer mais do que isso.

      Excluir
  2. Oi! Quais a s consequencias da ausência do ventriculo esquerdo detectado em ecografia? Feto com 24 semanas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria. A ausência de ventrículos, ou aventriculia, é uma rara má-formação cerebral. A ausência de um ventrículos somente pode ser mais frequente, mas ainda rara. As consequências podem variar muito, a depender de outras alterações. Sugiro que discuta isso com o neonatologista ou o obstetra que acompanha sua gestação.

      Excluir
  3. No exame de ressonancia do meu filho apareceu que além de um cisto aracnóide retrocerebelar,tambem uma discreta proeminencia dos ventriculos laterais,maior a esquerda,será que é grave?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, somente uma avaliação de sei filho em consulta pode nos dizer a gravidade desses achados.

      Excluir
  4. Boa tarde, fiz uma ressonância magnética do crânio, levei para a Dra mas por incrível que pareça, ela não soube ler o resultado rs. Os comentários sobre o exame foi esse... "Assimetria do vermis cerebelar inferior, mais proeminente em sua porção centrolateral direita onde imprime a parede posterior do lV ventrículo, associando-se área focal de hiperintensidade de sinal nas sequências ponderadas em T2/FLAIR na substância branca adjacente. Poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Eu sempre tive muita enxaqueca desde os 5 anos. Minha mãe sempre fez muitos exames, tomografias, ressonâncias e etc para tentar achar uma solução. Em um dos exames apareceu "alteração no ventrículo esquerdo" no cérebro. É algo para preocupar-se? Vi que pesquisas recentes estão associando isto a paralisias e doenças mentais. Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia. Eu teria de saber que alteração é essa a que esse exame se refere, para saber se é açgo importante ou não.

      Excluir
  6. Olá, hoje fiz uma ultrassom e detctou que um dos ventriculos esta com 10mm ? o que pode acontecer daqui pra frente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há como afirmar sem conhecê-lo e conhecer seus sintomas.

      Excluir
  7. Boa noite, minha mãe tem adenocarcinoma de pulmão, e acabou de fazer um PET Scan, onde foi encontrado um nodulo hiperatenuante com area de edema adjacente na regiao periventricular de 20mm e outro possível nodulo na região occipital esquerdo. Ainda não fez a RM, mas é possível saber se é operável? Quais as funções que esse tumor pode influenciar? Notei que minha mãe está com o lado direito do rosto um pouco paralisado, e com fortes dores na perna direita.
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite. Somente uma avaliação neurocirúrgica pode dizer se ele é operável. Sua mãe pode, e eu disse pode, apresentar dificuldade para falar, para mexer o braço e/ou perna do lado contrário à lesão periventricular, ou perder parte da visão do campo direito. Quanto mais cedo você for a um neurocirurgião ou neurologista, menos sintomas e mais chances de recuperação sua mãe pode ter.

      Excluir
  8. Oque seria minima assimetria dos ventrículos laterais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normalmente os ventrículos cerebrais, áreas preenchidas com líquido, são assimétricos, ou seja, um maior que o outro. Pode não significar nada, mas seria bom mostrar essa imagem a um neurologista.

      Excluir
  9. Bom dia! Tenho um filho de 6 autista atípico ele tem uma leve dificuldade na linguagem fizemos uma ressonância magnética do encéfalo e deu assimetria dos ventriculos laterais, com lei predomínio /dilatação do ventrículo lateral direito,leve proeminência do IV ventrículo.
    Isso é algo grave,o neuro disse que não era nada pra me preocupar mais não acreditei muito.

    ResponderExcluir

Coloque suas perguntas aqui. Mas lembre-se, consultas somente no consultório. Perguntas relativas a sugestões de diagnóstico e tratamento não serão respondidas. Espero que entendam. Obrigado.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.