sexta-feira, agosto 17, 2012

Trombose Venosa Cerebral

Artigo escrito pelo neurologista Dr. Diego Zanotti Salarini, e cedido gentilmente para publicação neste blog. 


Olá amigos, levante a mão quantas vezes algum leitor aqui do blog já não pensou que tinha um “aneurisma cerebral” quando apresentou uma dor de cabeça intensa? Poucos sabem que o aneurisma cerebral ocorre em 5-10% da população geral e poucos tem sintomas (cerca de 15/100000 habitantes – 0,015% da população). O que poucos sabem que a trombose venosa cerebral é outra possível causa de dor de cabeça, além de vários outros sintomas, e é tão importante quanto os aneurismas.

A trombose venosa cerebral (ou TVC) é uma doença que acomete o sistema de drenagem sanguíneo do encéfalo, as veias cerebrais e os seios venosos (leia mais aqui). 

Primeiramente vamos explorar o conceito de trombose. Trombose é um mecanismo do nosso organismo que visa a parada de perdas sanguíneas para fora dos vasos, logo é um mecanismo protetor, mas com alguns fatores externos (medicamentos, tabagismo, trauma, alterações genéticas, doenças reumatológicas, etc), ela pode ocorrer espontaneamente em qualquer parte do organismo onde existam veias – pernas, pulmão, coração, cérebro, pele, órgãos reprodutivos). Como resultado final plaquetas e hemácias (os glóbulos vermelhos) ficam aprisionados em uma rede de fibrina (a proteína que facilita a agregação do coágulo) e formam o trombo (ou coágulo), que pode ter um componente mais rico em plaqueta e fibrina (trombo branco) ou hemácias (trombo vermelho).

http://2.bp.blogspot.com/_zXdWeWj4UFw/SM_gD5GBD9I/AAAAAAAAADA/YRAIJpi2ZTo/s400/trombo+branco.jpg 

Com toda essa explicação e os posts anteriores conseguimos entender que realmente é uma condição possivelmente séria. Agora vamos entender o mecanismo dos seus sintomas. Imagine uma caixa d´água: a água vai enchendo a caixa e a casa vai consumindo a água, mantendo um mecanismo de equilíbrio nesse processo. Quando o enchimento fica prejudicado falta água na caixa e a casa fica sem abastecimento (igualzinho o que ocorre em um AVC isquêmico– se faltar em alguns cômodos – ou um infarto cardíaco com síncope (leia aqui p que é síncope) – quando falta água na casa toda).

Agora vamos imaginar outro cenário: o abastecimento está correto porém a saída da caixa está comprometida (ou o entupimento dos canos ou o cano quebrou), o que irá acontecer? A caixa vai ter água transbordando, ocorre a maior sujeira no sótão e o bombeiro encanador vai ser chamado para consertar. Isso é exatamente o que ocorre na TVC, porém temos um agravante, o crânio é uma caixa fechada e não tem como extravasar o sangue (Leia aqui e aqui), logo ocorre a primeira manifestação clínica, a Hipertensão Intracraniana. Com o aumento da pressão intracraniana o cérebro é “espremido” e, como ele é ancorado nas meninges (leia aqui sobre as meninges), ocorre seu repuxamento e gera a dor de cabeça característica dessa condição, piora com o deitar, contínua, progressiva, melhora com o ficar de pé, por toda a cabeça e de leve a moderada intensidade no seu início.

http://www.jped.com.br/conteudo/99-75-S279/fig01.gif

A cefaléia é decorrente da trombose dos seios venosos cerebrais, porém temos outros vasos venosos no encéfalo, as veias corticais, que drenam o sangue diretamente do córtex cerebral. Se ocorrer trombose nesses locais o que ocorre é um AVC, dessa forma outros sintomas possíveis são: fraqueza em um lado do corpo, crises convulsivas, baixa da capacidade visual.

O diagnóstico é feito através de uma boa história clinica, explorando bem as características da dor de cabeça e o exame neurológico, incluindo o exame de fundo de olho que é de extrema utilidade.

http://1.bp.blogspot.com/-sAZFxoHf5I8/TqjK-hXsU-I/AAAAAAAAAk4/4u0H9zCWzJg/s400/papiledema.png
A figura acima demonstra um caso de papiledema, ou seja, inchaço da retina, alteração no exame de fundo de olho que nos ajuda a determinar se há ou não aumento da pressão intracraniana

Os exames de tomografia de crânio e ressonância magnética nos auxiliam no diagnóstico, confirmando a suspeita ou mostrando outro possível problema. Observe abaixo um caso de um exame de tomografia de crânio demonstrando um caso de trombose venosa cerebral. A seta branca demonstra a veia trombosada, ou seja, preenchida pelo coágulo ou trombo:






 O principal da trombose venosa cerebral é saber que ela é prevenível em muitos casos. E quais as causas prováveis de TVC:

   1. Tabagismo – o fumo libera várias substâncias que nem sabemos enumerar todas e causa lesão do endotélio (o revestimento interno dos vasos sangíneos). Dessa forma desencadeia mecanismos de trombose.

   2. Uso de anticoncepcionais – infelizmente o estrogênio e o progestágeno que existem nas pílulas podem causar mecanismos de trombose pois eles são fatores que previne a  hemorragia nas mulheres decorrente da menstruação.

    3. Traumas cranianos

   4. Fatores genéticos – no sangue existe um equilíbrio entre pró-coagulação e anti-coagulação. Em alguns indivíduos existem mutações em alguma parte desse sistema que favorece a coagulação ou prejudica a anti-coagulação, dessa forma, com um mínimo estímulo ou até expontaneamente, desencadeia o processo de trombose.

    5. Doenças reumatológicas – lúpus, síndrome anti-fosfolípide

    6. Câncer

   O tratamento das TVC é feito com anticoagulantes (heparina e cumarínico) e deve ser feito inicialmente em ambiente hospitalar e sob os cuidados de um neurologista. 

   Esperamos ter ajudado na descoberta e entendimento dessa doença que é prevenível e tratável. Até mais.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque suas perguntas aqui. Mas lembre-se, consultas somente no consultório. Perguntas relativas a sugestões de diagnóstico e tratamento não serão respondidas. Espero que entendam. Obrigado.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.