segunda-feira, agosto 29, 2011

Os nervos motores oculares - O nervo oculomotor

Este assunto já foi abordado em outro tópico anteriormente, e um dos mais visualizados do blog, visão dupla (Veja aqui), mas como recordar é viver, vamos falar mais um pouco destes nervos tão intrigantes.

Estes são três nervos, que controlam os músculos que movem os seus olhos. Temos o terceiro nervo craniano, que é o nervo oculomotor, o quarto nervo craniano, ou nervo troclear, e o sexto nervo craniano, que é o abducente. O quinto nervo é o nervo trigêmeo, assunto do tópico anterior. Eles saem de uma região do cérebro chamada de tronco cerebral, especificamente o mesencéfalo e a ponte. Veja abaixo uma figura do tronco cerebral e seus nervos saindo dele:

http://www.dejana.nl/cranial_nerves.jpg




Você aqui vê um cérebro de baixo para cima. Observe o nervo olfatório, o nervo óptico cortado, e os outros 10 nervos cranianos saindo do tronco cerebral. O mais grosso é o nervo trigêmeo. O nervo oculomotor (oculomotor nerve), o troclear (trochlear nerve) e o abducente (abducens nerve)  estão todos representados.

Agora, observe abaixo o nervo oculomotor:

http://legacy.owensboro.kctcs.edu/gcaplan/anat/images/Image463.gif




Essa figura, que mostra o nervo oculomotor saindo do mesencéfalo (a parte mais alta do tronco cerebral) e indo para o olho, veio daqui:

O nervo oculomotor inerva alguns músculos que mexem o olho. Ele inerva o reto superior, que juntamente com o reto superior do outro lado faz você olhar para cima, inerva o reto inferior, que juntamente com o do outro lado faz você olhar para baixo. Inerva também o reto medial, o músculo que te deixa vesgo, ou seja, te ajuda a ver as coisas bem de perto, e mexe também o olho de cada lado para próximo do nariz. Inerva também o oblíquo inferior, que te ajuda a olhar para cima e para dentro (próximo ao nariz), além do músculo levantador da pálpebra superior, que mantém sua pálpebra levantada e seu olho aberto, além dos músculos da pupila, a menina dos olhos, que abre e fecha de acordo com a quantidade de luz no ambiente e com a distância do objeto a ser visto. Uma lesão (como, por exemplo, causada pelo diabetes ou por um aneurisma) deste nervo pode fazer com que o olho fique fechado, com a pálpebra caída (o que chamamos de ptose palpebral), e o olho fica deslocado para a lateral e para baixo. O olho acometido pela lesão não consegue subir nem descer, e nem fazer a convergência, ou seja, aproximar-se do nariz. Também a pálpebra não levanta direito, e a pupila fica, às vezes, dilatada, grande, mas a pupila pode ficar normal. Observe a figura de uma pessoa com lesão do nervo oculomotor:


http://www.ophthobook.com/wp-content/uploads/2007/12/no-cn3.jpg



Lesões do nervo oculomotor podem ser causadas por diabetes, pressão alta, inflamações sem causa (chamadas de idiopáticas, sem causa definida), compressões como um tumor ou aneurisma, inflamações por lesões de vasos próximos, e outras causas.

No próximo tópico falaremos no nervo troclear.

Um comentário:

Comente na minha página do Facebook - Dr Flávio Sekeff Sallem,
Médico Neurologista