terça-feira, setembro 13, 2011

O que é disritmia cerebral?

Não é raro um paciente, geralmente mais velho (na faixa dos seus 40 anos ou mais) me falar que quando criança tinha disritmia cerebral. Mas o que é isso?

Disrritmia cerebral é o antigo nome dado para alterações cerebrais vistas no eletroencefalograma (veja aqui), com ou sem crises epilépticas. Muitos destes pacientes que portavam disritmia cerebral tinham (ou têm) crises epilépticas (vá aqui para saber mais). Mas muitos tinham somente alterações benignas (já que muitos pacientes com enxaqueca ou outros tipos de cefaleia podem demonstrar alterações benignas no eletroencefalograma e não terem crises) ou eram diagnosticados com epilepsia sem alterações verdadeiras no eletroencefalograma.

Portanto, disritmia é um termo ultrapassado. Mas você pode usar este termo para falar de sua história anterior de saúde para seu médico entender melhor, mas saiba que já não é usado mais.

6 comentários:

  1. Os sintomas podem voltar depois de anos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando criança fiz tratamento porque sentia dores de cabeça muito, muito fortes. Eu tinha uns 8 nos, eu chegava a"apagar" e dormir na sala de aula, fiz varios eletroencefalogramas e tomei tegretol por 4 anos. Não tenho mais as crises de enxaqueca, as vezes ainda me dá uma dor de cabeça bem forte, mas o médico disse que é normal. Eu me lembro que fui diagnosticado com disritmia cerebral, mas quando digo isso para alguém pouquissimos sabem ao que se refere, por gentileza qual o termo usado hoje? Obrigado!

      Excluir
    2. Rafael, disritmia cerebral era um termo usado para descrever qualquer alteração no EEG. Muitas dessas famosas disritmias, na verdade, não eram nada de importante. Já algumas se encaixavam no epítopo de epilepsia.

      Excluir
  2. Oi Doutor, tive disritmia meus exames mostravam alterações grau 3, primeiro desmaio aos 17 anos, desmaiava e tinha fortes dores de cabeça. Tomei vários anticonvulsivos, ex: tegretol hidantal, fenitoina.. até os 25 anos quando parei com a medicação e desde então não tive mais desmaios, e raras dores de cabeça. Quero saber se posso voltar a ter os desmaios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaqueline, não posso responder essa pergunta sem conhecê-la e examiná-la. O melhor a fazer é ir a um neurologista e questioná-lo a esse respeito.

      Excluir

Coloque suas perguntas aqui. Mas lembre-se, consultas somente no consultório. Perguntas relativas a sugestões de diagnóstico e tratamento não serão respondidas. Espero que entendam. Obrigado.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.